terça-feira, 4 de junho de 2013

Tirinha #49 – Azul!?

Diálogo real numa aula de campo na fazenda. ;)
Diálogo real numa aula de campo na fazenda. ;)
Samambaiaçu, Dicksonia sellowiana. (Fonte: Wikimedia.)
Samambaiaçu, Dicksonia sellowiana.
(Fonte: Wikimedia.)

A samambaiaçu, também conhecida como xaxim e samambaiaçu-imperial, é uma planta filicínea da família das dicksoniáceas. Caracteriza-se por apresentar um caule ereto que pode atingir 2,0m de altura.

Vasos de xaxim. (Fonte: Orquídeas – Dicas do Margon. Disponível em http://orquideas-dicasdomargon.blogspot.com.br/.)
Vasos de xaxim. (Fonte: Orquídeas – Dicas do Margon.
Disponível em http://orquideas-dicasdomargon.blogspot.com.br/.)

Como a quase totalidade das pteridófitas, esta planta se desenvolve em ambientes úmidos, principalmente em florestas pluviais. Muito comum na Mata Atlântica, esteve ameaçada pela exploração desenfreada, já que seu caule era usado para a fabricação do vaso de xaxim, usado como suporte para o cultivo de outras plantas. Hoje essa exploração está proibida, e o xaxim foi substituído por fibra de coco na produção desses suportes.

Há, porém, um pequeno detalhe: existe uma planta popularmente conhecida como samambaia-azul que, apesar do nome, não é uma filicínea, mas uma selaginela, um outro grupo de plantas tradicionalmente agrupado entre as pteridófitas.

Selaginella uncinata, a
Selaginella uncinata, a "samambaia-azul".